5 erros ao estudar

“Depois eu estudo” , “esse conteúdo e fácil,já entendi tudo” , “não posso perder esta festa” ,  “desperdicei tempo vendo/lendo temas que não me trouxeram nada de interessante” ,então , quem nunca(não é verdade)? Mas tenho uma boa notícia , você pode parar de errar ou errar menos com você mesmo ! Você pode cuidar do projeto mais importante que você tem : SUA VIDA !

existem-sete-erros-que-sao-classicos-em-fisica-preciso-ler-com-atencao-teoria-para-nao-comete-los-57164634bbd24

                            Passei a olhar a atenção que eu dou para os estudos(ainda no Ensino Fundamental II) de forma mais responsável e respeitosa ,mas pra isto precisei eliminar ou diminuir a repetição de alguns erros que vou explicar abaixo no intuito que possa te ajudar a refletir e não sofrer com uma recuperação ou até mesmo perder o ano letivo.

1)Cabeça de Fundamental I : Sabe quando toda e qualquer dúvida ou erro te fazia paralisar ou achar que você não conseguiria?Ou esperar que a ‘tia’ viesse e fazia ,então, deixemos este comportamento para trás. Errou?Travou?’Bugou’?Sem problemas ! Está tudo certo! Afinal,você acha que todos somos bons em tudo ou que o aprendizado é fácil?Lamento dizer mas nosso cérebro “não gosta de trabalhar tão duro por tanto tempo ” , uma pesquisa  realizada pelo Centro Nacional de Informação da Biotecnologia dos EUA em 2009 , identificou que nossa massa encefálica se sente exausta e se cansa muito rápido , por isso ao primeiro sinal de  “vou ter que rever tudo ” , a nossa mente já levanta bandeira branca.

2)Não ter planejamento : Quem nunca errou ao achar que daria pra fazer tudo de uma vez ou que ir deixando as atividades se acumularem não traria prejuízo nenhum? Enfim, precisa ter uma agenda , uma pasta ou uma lousa/mural para organizar as atividades para não correr o risco de negligenciarmos as responsabilidades e acharmos que ,como num passe de mágica , tudo se resolverá ou que o mundo é que está errado e nós estamos corretos.Pense em alguns pontos:

  •  Quantas matérias você pode estudar por dia;
  •  A carga horária ideal para a semana;
  •  O ciclo de estudo satisfatório para manter os estudos em dia;
  •  Um bom método de monitoramento de resultados;
  • Peça ajuda ,se assim achar necessário.

3)Estudar apenas o que gosta: por mais que saibamos que o modelo tradicional de ensino deve ser questionado não adianta nada deixar de estudar porque não gosta, fará parte de toda a sua vida adulta fazer atividades que não são prazerosas (ir ao banco , pagar contas , cumprir horários ,enfim) ,então peça ajuda para o amigo,professor(busque formas alternativas) que gosta daquela matéria que você não gosta nem de ouvir falar.

4)Usar o celular,brincar com o animal de estimação e estudar : sinto te informar mas ,como tudo que se divide ,torna-se menor;pois bem, se você divide sua atenção com várias atividades ao mesmo tempo,bem, é uma lógica simples de entender, a atenção que você deveria manter nos estudos será menor e,claro,menos prazerosa do que as outras atividades,desta forma, você vai dispersar e ,não vai demorar muito, logo irá olhar no relógio e acha que o tempo voou , não foi nada disso , você só desperdiçou sua atenção e seu tempo.

5)Escolher sua turma : lembra de quando você ouvia ‘diga-me com quem andas e eu te direis quem és’ , bem, eu percebi isto rápido ,afinal eu consigo me enturmar fácil e rápido e os meus amigos sempre foram influência ,ademais, MAIS IMPORTANTE AINDA ,fique esperto que se você andar com os amigos que não tiram boas notas,bem,as chances de você ter um bom rendimento escolar e ter boas notas , diminuirão.  Harry Reis, Ph.D., pesquisador de interação social e professor de psicologia na Universidade de Rochester, ao jornal The Huffington Post que  “Alguns relacionamentos podem ser prejudiciais para o nosso desempenho”.

Aluno,você é um projeto que foi feito pra durar ,dar ótimos resultados e ser feliz.

Ensino médio regular VERSUS ensino médio técnico

É preciso levar em conta que 70% dos alunos que concluem o ensino técnico conseguem colocação no mercado de trabalho um ano após a conclusão do curso.

tecnico

Muitos pais me perguntam se devem ou não incentivar os filhos a adentrarem em um curso técnico. Eu respondo com outra pergunta: “Você, se fosse um empregador, daria prioridade a um candidato que já tivesse uma formação básica e um estágio ou àquele sem experiência e formação alguma?”

Cada dia mais observo que os estudantes, tanto de escola pública quanto particular, estão distantes da realidade do mercado de trabalho, não têm noção do segmento com o qual se identificam e têm dificuldade de relacionamento interpessoal; tais questões são provenientes da falta de abordagem ao assunto com os jovens. Enquanto eles não perceberem que quem tem mais conhecimento específico de determinada área tem mais condições de conseguir um emprego, isso pra eles não fará sentido algum. É assunto desconexo, entende?

Acredito até que não está no radar dos pais um fato muito relevante: 70% dos alunos que concluem o ensino médio técnico conseguem colocação no mercado de trabalho um ano após a conclusão do curso (pesquisa realizada pelo Ibope, por solicitação do Senai, com mais de 2000 estudantes em 2014).

Há também outro número bem relevante e que diz muito: é que, nos países desenvolvidos, em média, 30% dos alunos de ensino médio optam por seguir um curso profissionalizante e/ou técnico e no Brasil, até 2014, esse percentual era de 6%, pasmem.

Ademais a questão da inserção no mercado de trabalho, outro fator positivo é que esse estudante começa a enxergar significado no conteúdo aprendido (temos muitos alunos questionando a aplicabilidade no cotidiano do Teorema de Baskhara ou de Tales, pra quem não seguirá em alguma área específica de exatas, obviamente). E isso é tudo o que o aluno mais deseja além de ver que o conhecimento estudado será aplicado na função/cargo que o mesmo almeja e isso o deixa mais preparado profissionalmente.

Bem, cabe a nós, formadores de opinião e que estamos diariamente próximo a esses alunos e pais, fomentar e clarificar o assunto, evidenciando o retorno do investimento (até mesmo do ponto de vista financeiro aqui, pois esse jovem precisa desenvolver o olhar para transformar esse conhecimento em renda/dinheiro)

Quando abordo dessa forma, qualquer pai e mãe entende a importância do assunto e, nesse momento, principalmente, compra a ideia comigo. Após isso, passa a ser, exclusivamente, uma escolha do aluno qual caminho seguir.

A DIDASKO

Projeto voltado para atividades educacionais (cursos livres de curta e longa duração, aulas particulares de diversas modalidades e palestras) ministradas por profissionais competentes e dedicados.

Envie uma mensagem: